26 abril, 2009

Dias estranhos


Tem dias que são realmente estranhos. Mas dessa vez eu não pedi para enxergar pombos coloridos. Eu voltava de uma pauta quando os vi sobrevoando a casa do “dono” (sem nomes, principalmente por ser político). Eu já sabia da existência deles, mas nem imaginava a quantidade, e as cores…

Voltando ao meu amigo citado anteriormente. Encontrei com ele nessa sexta-feira e descobri que a câmera não funcionava, era oca, sem cortina... Tremenda decepção. - Rapaz, a fotografia nem sempre precisa se revelar em imagem, existem momentos que merecem ficar só na memória.

Fiquei de conseguir uma câmera compacta, de filme. Sei que muitas ficam encostadas em armários, como se não tivessem mais utilidade. Já vi belos resultados a partir de trabalhos com essas câmeras. Mas, quem não vê mais utilidade nela, podia fazer a doação para meu amigo. Que tal? É só entrar em contato comigo.

Pombos coloridos, ainda bem que existem dias estranhos!

© Jussara Martins 2009

Observador, observado


Eu tenho muita dificuldade em manter blogs. Geralmente os deleto antes mesmo de cinco postagens. Vamos ver até onde vou com este.

A verdade é que os acontecimentos dos últimos dias tem feito com que eu pense com palavras, além do que observo, enxergo…A fotografia move toda minha vida hoje. É meu trabalho, sustento, minha felicidade, é meu sonho, minha realização.

Neste mês, faz um ano que fotografo para um jornal na minha cidade. Durante esse tempo os momentos passam todos os dias por mim.

Bom, vamos ao que interessa. Aqui, devo falar do que amo fazer, ler, ver, “ouvir”, enxergar. Fotografia! A fotografia acima parte de um momento mágico num dia “normal” de trabalho. Eu ia para outra pauta e encontrei este menino no sinal. Ele surgiu do nada com essa câmera e fingia que fazia fotos minhas. Eu não acreditava no que via, parei, falei com ele e vi que ele não tinha filme nem pilhas. Mas a mágica do olhar dele é que registrava todos os momentos que via, a minha presença ali, nossa conversa…A melhor coisa que podia acontecer no meu dia. Fiquei de voltar para levar filme e pilha…o que vem depois disso também vou realizar, a revelação desse resultado. Ainda não o encontrei, mas volto hoje…

Volto a falar disso. Enxergar é o resultado do que o fotógrafo vê, do que ele olha, como olha, da forma que ele quer enxergar…

Até logo!

© Jussara Martins 2009